Qual é a sua?

quinta-feira, dezembro 13, 2007

Os Últimos

por Veríssimo


E aconteceu que Último Casal saiu da terra onde vivia e foi para o Oriente, pisando no que restava da sua espécie: carcaças e ruínas. E chegando no local onde um dia fora o Paraíso, e onde agora passavam dois rios podres em meio a terra calcinada, deitou ao chão suas trouxas e preparou-se para morrer. Pois onde tudo começara, tudo terminaria.

Fora ali, segundo sua crença, que Deus fizera o Primeiro Homem do barro e a Primeira Mulher da sua costela. Era ali que devolveriam sua alma ao Senhor. E a Humanidade desapareceria da face da Terra que ela mesma tornara estéril e inóspita.

Mas tomado de súbita revolta, o ùltimo Homem clamou aos céus, e chamou ao seu Senhor, e perguntou:


- Qual é?


E as nuvens sulfurentas se partiram e o rosto de Deus apareceu na brecha. E a expressão no rosto de Deus era de surpresa, ou de quem acordara de uma sesta.


- Está falando comigo? - perguntou o Senhor.
- Estou.
- E quem é você?
- Sou o Último Homem. Descendente do Primeiro Homem. E esta é a minha mulher.

E a expressão no rosto de Deus era de perplexidade.


E perguntou o Último Homem:


- Por que fizeste isto conosco, Todo Poderoso?
- Que foi que eu fiz?
- Nos deste o mundo, e nos mandaste povoá-lo, e tanto o povoamos que esgotamos tudo que nele havia, e decretamos nossa própria extinção. Tanto fizemos para seguir suas ordens que envenenamos a Terra, e a nós mesmos.
- Minhas ordens?!- Sim. A que deste aqui, neste exato local, aos nossos primeiros antepassados.


Deus abafou um bocejo e disse:


- Não estou me lembrando. Tem certeza que fui Eu?
- Claro - disse o Último Homem.  Está bem, foi há milhões de anos. Mas milhões de anos não são um minuto na mente do Senhor?
- Em tese, sim. Mas...
- O Paraíso, Senhor. Adão e Eva. Ele usava uma folha de parreira e ela...
- Ah! Agora me lembro. Qual foi a minha ordem?
- "Crescei e multiplicai-vos".
- Deve haver algum engano...


O Último Homem perdeu a paciência.


- Como engano? O senhor mandou, claramente, eles se multiplicarem, e encherem a Terra com sua prole, e o resultado está aqui. Só sobramos nós. Não temos mais nada para comer. Não temos mais água. A prole acabou.
- Mas eu não estava falando com eles.
- O quê?
- Estava falando com um casal de baratas atrás deles!




E mais uma vez a colaboradora deste blog coloca um post sobre baratas, como forma de extravasar seu asco por esses seres...

Nenhum comentário: