Qual é a sua?

terça-feira, outubro 19, 2010

Aviso de inutilidade pública

.
.
De vez em quando, eu me isolo em algum lugar que não sou eu. Não sei se já sentiram algo parecido. É uma necessidade de não abrir a correspondência, de preservar segredos e confidências, de ficar absolutamente calada, de não se deixar levar pela ânsia de que tudo deve ser esclarecido. Minha mão é trêmula, há a escolta da outra que me ajuda a escrever. Sou ambidestra por falta de opção. É horrível quando se está quieta e a barriga começa a conspirar e procurar briga com o corpo. Isso costuma acontecer especialmente em reuniões. Senta-se de todo jeito na poltrona, mas o ronco parece decidido a chamar atenção. Olha-se para o lado e nunca sabemos ao certo se ele é audível fora do sangue. E a educação não me deixa perguntar. A poesia não mesalva do vexame de viver.
.
.

Um comentário:

Sotnas disse...

Olá Necessidade Premente, desejo que tudo esteja bem com vocês sempre!
E eu que pensava ser o único um pouco fora do normal! Fico aliviado, pois você é bastante fora do normal, me deixou com certa inveja, pois não sou ambidestro para escrever, aliás, pra quase nada tenho braço e mão esquerdos, e pra chutar pedra vez ou outra, uso a perna esquerda, nossa que confusão! Viu só somos todos tão parecidos que nos tornamos diferentes, algumas vezes!
Desejo tudo de bom pra você e todos ao redor sempre, grande abraço e até mais!